Escolha uma Página

Artigo de Ana Lucia Tanaka para o portal Jornal 140.

Quando tomamos decisões enviesadas estamos sujeitos a erros e julgamentos precipitados sem consciência – confira como a questão também pode influenciar no ambiente de trabalho


Vieses inconscientes são modelos e pressupostos enraizados desde a nossa infância que vão determinar a forma como tomamos decisões, agimos, julgamos, interpretamos e nos comunicamos com o mundo. São preconceitos a favor ou contra um indivíduo ou grupo, gerados a partir de experiências pessoais, contexto cultural e estereótipos sociais. Funcionam como atalhos do cérebro que nos ajudam a tirar conclusões, fazer avaliações rápidas das situações e processar informações, de acordo com esses “dados armazenados”. É como se fosse um mecanismo de defesa da nossa mente diante da grande quantidade de decisões que precisamos tomar todos os dias.

Estudos afirmam que levamos em média 6 segundos para formarmos uma opinião sobre alguém por conta desses atalhos. A questão é que esse artifício pode nos levar a julgamentos precipitados e errados e nem sempre percebemos. Um ponto importante é que TODOS nós temos vieses inconscientes. A proposta aqui é exatamente ajudar você a reconhecer os seus para que você saia do piloto automático e passe a tomar decisões mais conscientes e justas.

Alguns tipos de vieses inconscientes:

Viés de afinidade
Quando somos atraídos por pessoas parecidas conosco. Na seleção de um candidato, por exemplo, somos tendenciosos a escolher pessoas com quem compartilhamos alguma afinidade, seja por gênero, raça, alguém que prestou a mesma faculdade, nasceu na mesma cidade etc.

Viés de percepção 
Quando reforçamos estereótipos – conceitos generalizados sem fundamentos – influenciados pela sociedade ou cultura. Por exemplo, quando partimos do pressuposto de que determinada profissão ou atividade é só para homens.

Viés de confirmação
Quando favorecemos as informações que confirmam o que já acreditamos. Por exemplo, buscamos informações que confirmam nossas crenças e descartamos inconscientemente informações contrárias.

Viés de grupo
Quando seguimos o padrão de um grupo, que pode fazer com que todos busquem concordar com a mesma ideia.

Viés da âncora
Quando confiamos demais na primeira informação que recebemos e ficamos ancorados nela. Por exemplo, se a primeira informação diz que X é um problema, veremos X como um problema ao invés de nos questionarmos.

Dicas de como evitá-los

Continue lendo o artigo aqui.